Qual é o Sentido da Nossa Existência?

Cada um de nós foi escolhido para cumprir uma missão. É difícil descobrir e entender que missão é essa, a missão da alma. Nascemos, crescemos, alguns já demonstram desde muito cedo uma maturidade fora do comum e outros tropeçam, erram, persistem nos erros até se darem conta do caminho errado que estão percorrendo, retornam e seguem no caminho certo rumo a sua missão. Outros ainda passam a existência sem entender por que vieram ao mundo, qual é a sua função aqui.


Imagem: reprodução Pexels


Na verdade, a nossa missão é viver essa vida para ser feliz. Ser feliz é a nossa missão genérica. É isso que o nosso Pai quer que façamos e sejamos. Quando estamos tristes com o trabalho que desenvolvemos, com o tipo de vida que levamos, é porque algo está errado, ou seja, o caminho que está sendo trilhado não é o certo. E, não aguentamos muito tempo fazendo o que não gostamos, na verdade esse tempo é de 2 anos no máximo segundo Bruno J Gimenes. Após esse tempo começamos a adoecer. A doença pode ser física, psicológica ou ainda psicológica podendo se tornar doença física anos mais tarde.


Por isso, é importante estarmos atentos aos sinais e corrigir o rumo da nossa vida para a felicidade que Deus quer que sintamos aqui.

Eu acredito que cada ser humano tem seu papel fundamental e exclusivo para o equilíbrio do mundo. Nosso objetivo aqui é também aprender e ensinar. Aprender a ser um ser humano melhor a cada dia, aprender a arte da gratidão, aprender a não julgar, aprender a fazer melhor, aprender a fazer o bem.

Difícil? Eu diria que é desafiador.


Aquela pessoa que quer ver a mudança no mundo começa mudando a si mesma.


E essa mudança não acontece da noite para o dia. Não basta decidir: a partir de agora serei diferente! Infelizmente, não há como reprogramar em algumas horas o que foi aprendido em vários anos, desde a infância, reprogramar crenças.


Mas, é perfeitamente possível começar e seguir em frente, um passo de cada vez. A mudança requer autoconhecimento. Entender a si mesmo para conseguir compreender e perdoar sem julgar os demais. Autoconhecimento é uma tarefa que se aprende todos os dias e nunca é tarde para começar. Querer praticar o autoconhecimento revela maturidade. Todo o começo é difícil, muitas vezes dá vontade de parar com tudo, em alguns momentos a rebeldia pode tomar conta, mas uma coisa é certa: quem quer realmente mudar acaba por se render aos conselhos e ensinamentos dos mais sábios. Por isso, leia bons livros sobre o assunto, converse com pessoas espiritualizadas, alavanque sua vida com bons relacionamentos interpessoais: aqueles que te elevam como pessoa.

Viver é uma aventura com seus altos e baixos, alegrias e tristezas, paz e guerras.

Guerras que muitas vezes acontecem em nosso íntimo. Nosso maior obstáculo, muitas vezes, é o nosso próprio eu. Por isso, é importante entender e reconhecer que somos responsáveis por tudo o que nos acontece, somos responsáveis pelas coisas andarem bem na nossa vida ou por andarem mal. Somos responsáveis por permitirmos estarmos felizes ou tristes. Você tem o poder para decidir o que vai acontecer de bom ou de ruim na sua vida.

Cada ser humano tem o poder sobre sua vida.

Muitas vezes fazemos comparações com pessoas bem sucedidas e achamos que não somos capazes de alcançar o que aquela pessoa alcançou. Trabalhar essa crença limitante é trabalhar o autoconhecimento e a autoestima, pois esta é diretamente afetada com comparações. Se existem vencedores é porque esses acreditaram em si mesmos, em seu próprio potencial. Investiram em seu crescimento interior para chegarem onde chegaram. Isso não quer dizer que foi fácil. Nada é fácil ou questão de sorte.

Tudo requer trabalho, vontade e disposição para o crescimento.

Se você quer ser bem sucedido, tem que crescer, tem que investir em autoconhecimento, em saber quem você é, romper crenças limitadoras, descobrir seu potencial, fazer uma reforma íntima que envolve autoestima, autoaceitação e focar no seu objetivo. É para isso que estamos aqui. Ser feliz, aprender, ensinar e crescer.

Posts recentes

Ver tudo