Capriche, Erre e se Perdoe

Você já usou afirmações a seu respeito como essas quando comete um erro: Como eu sou burra!

Eta, desastrada, boca aberta!!

Se você costuma de autodepreciar com afirmações como essas, cuidado! Afirmações negativas, mesmo parecendo inofensivas e até “engraçadinhas” são muito prejudiciais para a autoestima.

Somos mestres em nos julgar, cobrar e criticar.

Não devemos fazer isso com ninguém, muito menos com nós mesmos.

Para que ser carrasca de si mesma?

É muito melhor e coerente quando a gente se olha e se trata com amor, gentileza e cuidado, como fazemos com uma criança pequena que cometeu uma arte.

Somos passíveis de erros e seres perfeitamente imperfeitos.

A perfeição não existe.

O capricho sim.

Como já aprendi nos meus cursos de desenvolvimento pessoal: procure trocar a perfeição pelo capricho e não se julgue quando as coisas não saírem como você imaginou, vislumbrou.

Até o próximo vídeo!






Posts recentes

Ver tudo